JOVEM, NÃO SE ABORREÇA

14:25 4 Comments A+ a-


É engraçada a forma como quando somos crianças queremos ser “grandes” e quando crescemos tudo o que queremos é que o tempo pare só um pouquinho. Como crianças não tínhamos noção do que realmente era crescer e tornar-se um adulto, só víamos as coisas boas, mal sabiam nós que as coisas só ficariam mais complexas. 

Crescer e tomar consciência de que você está envelhecendo não é fácil, é estranho e as vezes enlouquecedor. Primeiro passamos pela adolescência, aquela fase que as pessoas adoram chamar de “aborrescência”, como se nunca tivessem passado por isso! Não temos culpa por nossas cabeças estarem uma bagunça, as coisas estão começando a mudar drasticamente, não somos mais crianças, assim como também não somos adultos. Nunca foi nossa intenção aborrece ninguém. 

Então chega aquela época boa de último anos da escola, nos sentimos os reis da escola, afinal somos os mais velhos, mas começa aquela pressão chata de “o que você vai estuda?”, “tem que fazer faculdade pra ser alguém na vida!”, “vai prestar vestibular pra onde?”... para aqueles que antes eram só estudantes, começa a fase de procura pelo primeiro emprego. Novamente as coisas estão mudando drasticamente, parece que é o momento em que você deve fazer a escolha mais importante da sua vida, como se a sua escolha aos 17 anos fosse definir você pelo resto da vida. 

Crescer não é nada fácil, vão sempre exigir de mais e porque não “temos experiência o suficiente” nunca sabemos de nada. Alguns vão dizer que é loucura você seguir os seus sonhos, porque essas coisas não dão em nada, ou esperar que você siga a carreira do momento, ou aquela que “dá dinheiro”, vão esperar que você possa fazer mil coisas nas 24 horas do dia, porque você é jovem e “jovem aguenta tudo”, mas sabe de uma coisa, não fique com raiva das pessoas, nem todo mundo faz por mal, alguns só fazem aquilo que fizeram com eles e pensam que é o que deve-se fazer. 

Jovem, não se aborreça. Erga a sua cabeça e mostre ao mundo o seu valor.

4 comentários

Write comentários
14 de abril de 2016 12:01 delete

Que lindo Gabe! A algum tempo atrás eu me sentia meio perdida, fora de prumo. Me olhava no espelho e não sabia se via mulher ou menina. Era uma piração, uma ideia tão fora de contexto mas que me incomodava tanto. Até mesmo na hora de comprar roupa eu ficava naquela dúvida se a peça era propícia pra minha idade, se não era criança demais ou véia demais. Hoje eu sou mais feliz por conseguir me reconhecer como pessoa, parte do mundo e que pode comprar o que quer, sem medo de ser feliz.

Um beijão!

Reply
avatar
Beatriz
AUTHOR
16 de abril de 2016 18:21 delete

Eu tô nessa confusão - de me sentir mais jovem do que realmente sou, ao mesmo tempo que olho pras pessoas mais novas que eu e penso que tô velha... Na verdade fico aqui no aguardo do meu certificado de "parabéns, você é adulta", porque eu não faço a menor ideia de como me sentir. É pra se refletir... Muito bom o texto!

Beijos!
Vestindo o Tédio

Reply
avatar
21 de abril de 2016 15:06 delete

É bem essa situação mesmo. Nós ficamos perdidos sem saber se somos já adultos, ou ainda crianças.
"Até mesmo na hora de comprar roupa eu ficava naquela dúvida se a peça era propícia pra minha idade, se não era criança demais ou véia demais." isso me lembrou muito a minha mãe hsuahusa porque ela acha uma roupa que gosta, ai vem perguntar para minha irmã e eu se a roupa não é muito de jovem, ou muito de velha. Ela ta naquela fase que não sabe se é velha, ou uma jovem-adulta shuahusa

Reply
avatar
21 de abril de 2016 15:09 delete

"Na verdade fico aqui no aguardo do meu certificado de "parabéns, você é adulta"" É ISSO!!!! É exatamente isso, não sabemos em que momento exato deixamos de ser jovenzinhos e passamos a ser adultos, não sabemos ao certo como devemos nos portar, é muito confuso.
Essa coisa de idade é uma desgraça, depois do 15 parece que o tempo voa, que você ta se sentindo com 17, mas já ta pra fazer 21. Não creio que já vou fazer 21 g_g hsuahusahusa

Reply
avatar

O que dizer dessa pessoa que está escrevendo um comentário? TE CONSIDERO PAKAS!