QUANTIDADE X QUALIDADE

11:33 4 Comments A+ a-


Recentemente eu estava ouvindo um podcast voltado a escritores (você pode encontrar nesse site) e em certo ponto eles começaram a comentar a questão da pessoa se preocupar de mais com a quantidade, as vezes ela se quer começou sua história e já está se preocupando com número de páginas e livros. 

Não vou ser hipócrita, as vezes também fico pensando nas quantidades de páginas das minhas histórias, parece que quanto mais páginas tiver, melhor será a história, o que pode cair por terra quando é posto em pratica. 

Acho que uma das frases que mais falo é: prefira qualidade à quantidade. Do que vai adiantar você ter 200 páginas de história, mas o conteúdo for pobre e mal trabalhado? 

A última história em que estava trabalhando, Aniquilação, no Word está contando com 58 páginas, mas disso pode-se tirar pelo menos umas 6 páginas de anotações, o que me deixaria com 52 páginas de história. Inicialmente a quantia me deixou preocupada, porque parecia tão pouco, então comecei a pensar em coisas pra acrescentar na história pra que o número de páginas aumentasse. 

Enquanto queimava alguns neurônios pensando no que acrescentar, lembrei-me da tal frase que eu tanto repetia aos outros e estava a prestes a deixar o meu próprio argumento de lado. Tudo o que precisava ser contado na história, foi escrito naquelas 52 páginas, o que eu viesse acrescentar não passaria de enrolação, eu estaria apenas enchendo linguiça com a finalidade fútil de aumentar o número de páginas. 

A qualidade de uma obra não está no seu tamanho, mas no trabalho de quem escreveu e a dedicação. Se você se esforçou pra escrever a melhor história, não importa se ela tiver apenas 5 páginas, ela vai ser a melhor história. E essa questão da qualidade VS quantidade não diz respeito apenas a história, na verdade diz respeito a muitas coisas na vida, como nossos blogs.

4 comentários

Write comentários
Kelly Mathies
AUTHOR
28 de outubro de 2015 08:32 delete

Adorei, é justamente isso. Acredito que quanto mais colocamos isso na cabeça, mas tendemos a fazer as coisas com qualidade, e deixar um pouco de lado a quantidade em si. É legal ter bastante coisa, mas não vale muito a pena se isso não acarreta em bons momentos.

Reply
avatar
29 de outubro de 2015 13:15 delete

Eu penso desta forma tanto para o que tenho que produzir na faculdade e no trabalho quanto para o que produzo de conteúdo para o blog. Por um tempo (e às vezes ainda fico), fiquei preocupada com a frequência e a quantidade de postagens que eu publicava no blog de forma semanal e mensal. Depois de quebrar a cabeça pensando nisso eu percebi que o problema não era quando e quantas vezes eu escrevia, mas como. Quem lê meu blog vai continuar lendo porque gosta do que eu escrevo e da forma como faço isso, não porque eu publico quinhentas postagens. A mesma coisa quando escrevo histórias. As pessoas querem informações sim, mas tudo tem uma "dosagem" sabe? É complexo KKK E o fato de bater na tecla da quantidade pode acabar nos estressando e até mesmo frustrando. Adorei seu post! (e escrevi um testamento aqui, mas enfim!). Um beijo <3

Reply
avatar
7 de novembro de 2015 04:58 delete

É como sempre digo, do que adianta ter números, se o conteúdo é pobre? As vezes a gente fica nessa neura de ter números, que a coisa perde a graça, se torna chato.

Reply
avatar
7 de novembro de 2015 05:02 delete

Gabi, você falou tudo! Se a pessoa gosta do que você escreve, ela vai continuar te seguindo independente da quantidade de vezes que você posta, porque o que ela gosta é a qualidade do trabalho. E ficar se preocupando de mais com uma coisa que não tem tantoooo valor, como números, a gente para de escrever por prazer e mais por um obrigação de ter números. Todo mundo tem que investir no crescimento, não acho errado ter esse objetivo, na verdade acho que todos temos hahaha só não podemos nos deixar levar só por isso, tem que ter a diversão e o amor no meio também.

Reply
avatar

O que dizer dessa pessoa que está escrevendo um comentário? TE CONSIDERO PAKAS!