JUSTIÇA

13:37 4 Comments A+ a-


Posso dizer que assisto consideravelmente a televisão, apesar da existência da Netflix em minha vida (e que existência linda), eu ainda passo algum tempo pendurada na TV vendo alguns programas. Coisa que eu não fazia há muito tempo era assistir a Globo, isso até Justiça aparecer em minha vida. 

Justiça é uma minissérie da Globo, que até o momento passaram seis (pois acabei de assistir mais um) episódios e está sendo uma experiência danada de boa assistir a minissérie. É até meio difícil contar sobre o que exatamente trata, e você vai entender o porquê, acho que posso dizer que existem quatro núcleos principais, são quatro situações onde pessoas foram presas por diversos motivos e passaram sete anos na cadeia. 

Uma das coisas que me deixa mais entusiasmada nessa trama é justamente o roteiro, como falei existem quatro núcleos, quatro (na verdade mais de quatro!) histórias diferentes e cada um abordando uma ou mais pessoas, e o mais incrível nesse bem bolado é que os quatro núcleos se chocam uns com os outros o tempo todo. Fátima trabalha para Elisa, que é mãe de Isabela, que é namorada de Vicente, Maurício era contador da empresa do pai de Vicente e é marido de Beatriz... E dessa forma as histórias vão se encontrando no decorrer dos episódios. 

Eu achei simplesmente espetacular a forma como temos personagens tão distintos, que vivem realidades tão diferentes, porém o mundo de um complementa o mundo do outro e tudo se encaixa de uma forma maravilhosa, sem parecer que é forçado, ou totalmente improvável, é simplesmente natural. Como uma pessoa que também escreve histórias, está sendo um deleite assistir e aprender com essa minissérie. 

E também tenho que falar dos personagens em si, personagens maravilhosamente trabalhados. Cada dia da semana (exceto a quarta-feira) temos um episódio focado em um personagem, por isso vemos os choques de núcleos que falei. Nós vemos os personagens antes de serem presos, quem eles eram e o que os levaram a cadeia, e depois vemos os mesmos deixando a prisão. Aquela pessoa que entrou na cadeia em 2009, não é a mesma que saí em 2016, todos eles sofreram uma reviravolta em suas vidas, algo que não esperavam e tão pouco estavam preparados, aquele mundo no qual viveram em 2009 mudou, as pessoas com quem viviam mudaram, cresceram, morreram. E agora nos resta saber para onde irão.

Outra coisa a se destacar é a produção, que sem dúvida é espetacular, indo da fotografia ao roteiro já citado, contamos com um elenco mandando um show de atuação, caprichando no sotaque da região e quase nos convencendo que aquele personagens são pessoas reais.

Eu estou simplesmente amando acompanhar essa minissérie, que sem dúvida é uma das melhores coisas que vi nos últimos tempos, além do lado do entretenimento, como autora, está sendo uma experiência totalmente incrível poder tirar um pouco de inspiração e aprendizado de uma história tão bem pensada e executada. 


4 comentários

Write comentários
Marina
AUTHOR
5 de setembro de 2016 19:12 delete

Eu fiquei com muita vontade de ver quando soube que se passava no Recife <3. Mas não tenho costume de ver TV, infelizmente, aí todo dia acabo esquecendo. Vou ver se começo a acompanhar.

Reply
avatar
15 de setembro de 2016 10:36 delete

Todo mundo fala muito bem dessa minissérie!

Reply
avatar
17 de outubro de 2016 12:43 delete

Eu também não tenho muito costume de assistir TV não, mas como a minha mãe tava assistindo a novela na mesma época, ela me avisava na hora que acabava a novela, então eu não perdia um hsuahuashuas

Reply
avatar
17 de outubro de 2016 12:44 delete

Menina, muito boa! Eu pelo menos curti muito toda a trama, como eles trabalharam as histórias individuais que se encontravam o tempo todo, amei!

Reply
avatar

O que dizer dessa pessoa que está escrevendo um comentário? TE CONSIDERO PAKAS!